Gestão

Antes de começar, o que é importante saber sobre FinOps?

Antes de começar a abordar sobre FinOps, é importante repassarmos alguns conceitos.

Quando ouvimos falar em FinOps, entendemos que se trata de reduzir custos em nuvem.

Mas em primeiro lugar, por que é tão interessante ter os custos na nuvem? 

Vamos recapitular como uma empresa opera…

Caso você não esteja familiarizado de como a economia de uma empresa funciona, vamos lá: Existem três fatores que compõem a economia de uma empresa - seu caixa (capital), as despesas e as receitas. O lucro nada mais é do que a diferença entre receitas e despesas mensais. 

Agora vamos conectar como a economia de uma empresa com outro conceito: Capex e Opex. Você sabe o que esses termos significam?

Ambas se tratam de como a empresa gasta seu dinheiro, porém o Capex se refere aos fundos utilizados pela empresa para adquirir e atualizar ativos físicos. Estes ativos podem ser máquinas, servidores, equipamentos tecnológicos, entre outros.

Já o Opex se trata do custo rotineiro para manter a empresa ativa, como contas mensais e pagamento de colaboradores. 

Um exemplo para fecharmos o conceito? Comprar uma impressora para sua empresa é um custo Capex, pois você precisa retirar o dinheiro imediatamente do caixa para adquirí-la.

Agora, manter essa impressora funcionando comprando papéis e toners regularmente são custo Opex, pois você deduz de suas receitas para mantê-la funcionando.

Portanto o Capex está relacionado diretamente com o capital (caixa) da empresa enquanto o Opex está ligado às despesas da empresa.

Por que capex e opex são importantes?

Operar com custos Opex facilita a gerência das contas em alguns sentidos. Fica mais simples de trabalhar com impostos pois eles são deduzidos do ano corrente, é mais fácil para fazer a gestão financeira e contábil além de poder se adaptar rapidamente às mudanças do mercado.

Veja que interessante: Ao mover seus custos para nuvem, você sai de uma dinâmica capex, em que você deve investir direto do caixa em servidores capazes de sustentar sua aplicação e passa para uma dinâmica opex, onde você paga uma conta no fim do mês para manter sua aplicação rodando. 

Como dito anteriormente, além de facilitar a gestão dos custos, com custos opex é mais fácil adaptar-se às mudanças. Isso porque em um modelo capex, é sempre necessário antecipar e prever o quanto sua aplicação irá consumir em termos de servidores.

E se a conta estiver errada, o resultado será uma aplicação lenta, que não atende às necessidades do seu cliente. Num modelo opex, em nuvem, basta adicionar mais recursos para adaptar as mudanças.

Parece mil maravilhas trabalhar com nuvem, certo? Eis que entra o cuidado que devemos ter.

É muito fácil perder o controle dos custos em nuvem. Com recursos apenas a um clique de distância de serem criados, é fácil errar a mão e criar uma arquitetura desnecessariamente custosa. 

Mas como controlar custos com FinOps?

Sabendo que devemos controlar os custos em nuvem, enfrentamos um novo desafio de como conciliar as áreas de tecnologia e finanças.

Se por um lado, do ponto de vista financeiro, um projeto precisa cumprir o orçamento, de outro temos o ponto de vista tecnológico, onde é necessário cumprir os requisitos operacionais da aplicação.

Imagina o cenário: Um projeto tem uma aplicação extremamente crítica que exige um plano de recuperação de falhas. O time de projetos decide que a melhor forma é duplicar a infraestrutura de produção em outra região.

Mas será que o custo disso conversa com o ponto de vista financeiro do projeto que é não estourar o orçamento previsto no trimestre?

É aí que entra FinOps! 

FinOps é uma forma de gerenciar os custos em nuvem de forma eficiente

Com FinOps você evita desperdícios e aumentos inesperados e concilia os objetos operacionais do seu projeto com os financeiros!

Agora, como é trabalhar com FinOps? 

Os estudos em FinOps apontam três pilares importantes que é necessário seguir para que FinOps seja implementado na sua empresa: informar, otimizar e operar. Com base nesses pilares, a Zappts elaborou um framework de trabalho dividido em quatro etapas. Vamos conferir cada uma delas?

Visibilidade

O objetivo nesta etapa é empregar uma visão dos recursos provisionados na nuvem. Isso significa que antes de otimizar custos é necessário entender onde se está gastando.

Uma estratégia fundamental nessa etapa é a utilização de tags.

As tags servem para categorizar os recursos de forma que seja possível para o time de negócio entender em que áreas da sua operação os recursos estão sendo gastos.

Para que essa etapa funcione de forma eficaz, é importante definir muito bem quais serão as tags utilizadas e o que elas significam para a área de negócio. O importante aqui é focar na área de negócio. Precisa ficar muito claro para os gerentes do projeto onde os gastos estão destinados.

Otimização

Com uma análise do que está onerando recursos financeiros na aplicação, fazemos otimizações no sistema com foco em quick wins: o que eu posso otimizar rapidamente que em curto prazo eu vejo diminuição de gastos? Isso inclui desligamento de recursos não utilizados, adequação de modelos de pricing e até mesmo revisão pontual da arquitetura. 

Previsibilidade

Uma vez que estamos com as contas em dia, não podemos perder o controle novamente.

O pilar de previsibilidade é importante para que possamos recalcular a rota com antecedência e se precaver a aumento inesperados de gastos. Configuração de alarmes e automação de tarefas são o foco principal desse pilar.

Governança 

Uma vez estabelecido todos os pilares de FinOps, o próximo passo é incorporar uma cultura de FinOps na empresa.

Ao invés de aplicar FinOps após a execução do projeto, aqui a matemática se inverte: Como entregar um projeto pensando em FinOps e como implementar FinOps desde o início? 

Nesse pilar, todo o time de projeto já pensa em FinOps desde o início e é possível controlar os custos do projeto durante todo o processo de desenvolvimento até a implantação em produção.

Quer diminuir seus gastos em nuvem? Fale com a gente!

A Zappts te auxilia com a implementação de um processo de FinOps na sua empresa. Entre em contato com a gente!

Sobre a Zappts

Fundada em 2014 por Rodrigo Bornholdt e Pablo Augusto, a Zappts realiza a aceleração digital de grandes marcas com times de alta performance. Com foco no desenvolvimento de software, especialmente em Front-end, UX Design, Quality Assurance e Gestão de Ambientes Cloud atua no planejamento, gestão e operação de serviços de desenvolvimento de soluções digitais corporativas, gestão de ambientes e transferência de conhecimento por meio da tecnologia da informação. Referência na criação de experiências digitais para os usuários, além de desenvolver soluções inovadoras e rápidas, a empresa atua em modelo 100% remoto, com equipes distribuídas em mais de 17 estados do Brasil.